Mensagem

“A partir do momento em que os Regimes de Exceção começam, novamente, a mostrar sua cara medonha e injusta no mundo, sinto a urgência em contar essa história que é tão recente e tão distante, tão rápida e tão longeva – de 1970 a 2015.

Alguns assuntos que abordamos, infelizmente, podem vir a acontecer em breve se não nos movermos para preparar e educar os que nos rodeiam.
Contar a história de Estrella, que nunca desistiu do amor mesmo quando submersa no ódio alheio, e mostrar a realidade brasileira nos últimos 45 anos é mais do que necessário, é essencial.

É bom deixar claro que não há aqui nenhuma revolta ou que queiramos com este projeto manifestar sentimentos de vingança ou de se “fazer justiça”, este é um trabalho de informação e solidariedade, por isso tem que ser um filme agradável de se ver – por mais atrocidades que tenham acontecido com nossa personagem principal, o que de melhor temos a contar é sua superação.”

Rosane Santiago Cordeiro   realizadora

.

Rosane Santiago e Estrella Bohadana